MINI CROISSANT (Não folhado)

 



Oi meus amores. Saudades de vocês. Resolvi voltar com uma receita de pão, vocês sabem como gosto de fazer pães. Esse pãozinho fica bem gostoso, macio e lindo.

Para fazer essa receita você vai precisar de:
500 gramas de farinha de trigo
3 colheres (sopa) de açúcar
1 colher (café) de sal
2 colheres (sopa) de leite em pó
2 colheres (sopa) de margarina
10 gramas de fermento seco para pães (biológico) ou 15 gramas de fermento fresco
200ml de leite morno
1 ovo
mais uma colher de margarina

Para pincelar 
1 gema de ovo
um pouco de leite

Modo de preparar:
Em uma tigela coloque o ovo, o açúcar, o leite, a margarina, o fermento, o sal, o leite em pó e 300 gramas de farinha de trigo. Comece a misturar com a ajuda de uma colher firme. Vá mexendo muito bem, comece a bater até formar uma massa grudenta mas sem grumos ou caroços de farinha. Passe para a mesa untada com óleo e comece a sovar essa massa grudenta. Acrescente mais um pouco de farinha e vá esticando e voltando essa massa, vá soltando com uma espátula. Vai dar um pouco de trabalho, mas vale à pena. Vá esticando e juntando essa massa até ela começar a ficar clara. Cerca de uns 10 minutos. Acrescente a colher de margarina que está na receita e amasse mais um pouco e comece a acrescentar a farinha restante e continue amassando até a massa soltar das mãos. Só adicione mais farinha do que pedido na receita se for muito necessário. Forme uma bola e coloque em uma tigela polvilhada com farinha. Deixe crescer por uns 40 minutos ou até dobrar de volume.


Polvilhe um pouco de farinha na mesa e coloque metade da massa. Abra com o rolo fazendo um retângulo cumprido com 8 dedos de largura. O tamanho dependerá do tamanho que você vai querer seu croissant. Fiz os meus nessa medida. Não deixe a massa fina e nem grossa demais.

Com um cortador de pizza ou faca corte triângulos mais ou menos do mesmo tamanho. Se quiser use uma régua para ficarem todos iguais.


Comece a enrolar os croissants pela parte mais larga do retângulo


Vá enrolando até chegar ao final na parte mais pontuda


Deixe a pontinha virada para baixo

Coloque-os em uma assadeira untada com óleo

Cubra com filme plástico ou pano e deixe crescer novamente 


Abra a outra metade da massa e repita o processo. Coloquei todos na mesma assadeira.
Misture muito bem a gema com o leite e pincele os pães.
Acenda o forno e leve os pães para assarem a 180 graus. Coloco os pães no forno sem  pré aquecer para que os pães ainda cresçam mais um pouco antes de assarem. O tempo de forno varia de acordo com seu forno e o tamanho dos croissants. Cerca de 25 a 30 minutos de forno. Verifique se estão corados. Se necessário abra um para ver se estão do seu gosto.




O cheirinho de pão quentinho pela casa é irresistível




VOCÊ SERIA CAPAZ DE SE MUDAR PARA UM LUGAR ONDE NÃO CONHECE NINGUÉM?

 


Oi meus amores. Saudades de aparecer por aqui.

Antes de começar, o texto vou explicar que não estou fazendo este post para gerar nenhuma polêmica ou dar lição de moral pra ninguém. Estarei apenas compartilhando meus pensamentos e experiências vividos nesses últimos anos.

Vim falar sobre um assunto que vejo muito nas redes sociais. As pessoas se perguntam se você teria coragem de se mudar pra um lugar onde não conhece ninguém. E em seguida dizem que é um sonho de consumo fazer isso.

Venho dizer que eu fiz isso a 6 anos, foi o motivo da minha ausência do blog e de tantas mudanças na minha vida.

Com toda decisão, vem as consequências e mudanças, muitas vezes tão radicais que não estamos preparados pra isso.

Se o motivo do seu desejo de sumir pra um lugar onde ninguém te conheça for emocional, dificuldades de conviver consigo mesmo, desista. Você irá junto e todos os seus problemas e dificuldades de aceitação ou equilíbrio emocional também estarão na bagagem.

Se está com seu casamento desgastado, precisando de novidades. Desista. Os problemas conjugais irão nas caixas junto com a mudança.

Se o problema for de convivência com seus vizinhos. Acredite, a menos que se mude para um lugar deserto, terá que lidar com outros vizinhos e seres humanos são praticamente iguais em todos os lugares. Então é melhor vc resolver seu problema de conviver com as pessoas onde vc está.

Se está de saco cheio de lidar com problemas familiares, com as cobranças, as fofocas, intrigas, desentendimentos, cansada de ter todo o trabalho nas festas familiares, desista.

Acredite, no início vc sente até um alívio porque não tem mais ninguém te ligando pra cobrar uma atitude, presença, ou qualquer outra coisa. "Agora vc está longe" e tem uma justificativa pra se ausentar. 

Se está decepcionada com suas amizades, seus amigos não são o que vc esperava e isso dói. Por isso quer ir pra longe e conhecer pessoas novas. Desista. A decepção irá com vc e vai doer por muito tempo ainda.

Então vamos ao meu caso.

Casada a 26 anos, com problemas conjugais, problemas com vizinhos, problemas familiares, traição de amigas e uma depressão gigantesca. Parecia que o mundo tinha desabado sobre a minha cabeça, tudo ao mesmo tempo. Sem falar nos problemas de saúde do marido.

A grande chance apareceu. Ele foi chamado pra trabalhar no interior, uma cidade tranquila, com natureza linda. A grande chance, claro. A solução de todos os problemas. Finalmente poderemos fugir, recomeçar, deixar tudo pra trás. 

Quem sabe lá eu faço amigos verdadeiros. 

Quem sabe lá meu esposo se torne uma pessoa mais calma

Quem sabe lá eu me esqueça de todos os problemas, deixe tudo pra trás e recomece do zero

Quem sabe lá a família me visite mais, afinal é um lugar bonito, agradável, de paisagens lindas

Quem sabe lá a saúde dele fique melhor

Quem sabe

Mas pra isso terei que deixar tudo pra trás, vender casa, deixar meus eventos, meus amigos, minha família, toda a minha história. 

Valerá à pena, é um preço justo pelo retorno.

Quando vc chega no lugar novo está tão ocupada com a casa nova, as coisas pra colocar no lugar, conhecer a cidade, tentar fazer amizade com as pessoas. São tantos afazeres que não dá tempo de perceber o tamanho da mudança.

Quando os afazeres acabam vem a realidade. Agora não tem mais jeito. Será apenas vc e sua família. Não tem mais os amigos pra te visitar e nem vc poderá ir vê-los, afinal vc se mudou pra muito longe e a vida de todos é muito corrida, requer muito tempo pra conseguirem se encontrar.

A família também está ocupada, todos tem sua casa, trabalho e tudo mais pra se ocupar. Mal tem tempo pra eles mesmos.

O carro quebra, não tem mais seu mecânico de confiança de tantos anos.

Você está doente, não tem pra quem ligar pra pedir ajuda, apoio.

Você está internada no hospital pra fazer uma cirurgia séria e grave, seus filhos estão na recepção do hospital,  completamente sós, não tem mais amigos e parentes por perto.

Não tem mais o vizinho chato que estava sempre disposto a estender a mão nos momentos de necessidade ou emergência

Você começa a sentir saudades de tudo. Do vizinho chato, da reclamação da família, da correria pra receber os amigos para o churrasco de final de semana.

Da ligação das amigas pra desabafar ou apenas jogar conversa fora.

Do encontro apenas pra um café e uma conversa.

Claro que vc fará novos amigos. Mas nenhum deles te conhecerá tão bem quantos os amigos de tantos anos, de tantas convivências. De tantas festas e fotos juntos. Aliás as fotos, essas serão praticamente evitadas pra não aumentar a falta de tudo isso.

Quando vc chega em um lugar novo ninguém te conhece, não sabem do seu caráter, do seu coração e muito menos da sua capacidade. Você terá que começar do zero nisso também.

Meu casamento acabou depois de um ano de mudança. Acabei descobrindo que o problema não era o lugar e sim a pessoa. Trouxemos todos os problemas na bagagem. E aqui longe de tudo e de todos, quase que em uma quarentena porque éramos apenas nós, descobri que não conhecia completamente quem eu vivi por 26 anos.

Hoje trabalho muito pra manter a casa, mal consigo cozinhar pra consumo próprio, quem dirá pra postar no blog. Sempre amei fazer isso. Mas a vida muda e toma a direção que tem que tomar e nós vamos nos adaptando com as mudanças e sentindo falta do que se viveu. Dos momentos, das pessoas, dos lugares, de tudo que faz parte desse arquivo chamado memória.

Dos sonhos deixados pra trás

Você deve estar perguntando: ela ficou louca? Fica falando da vida pessoal na internet e dizendo esse monte de besteiras. Pra quê?

A finalidade desse post é mostrar que eu vivi uma quarentena antes de tudo isso e a lição que eu tirei dela é que fugir dos problemas não adianta nada.

Ir pra um lugar diferente não resolve os problemas

Quem te dá valor em um lugar continuará te dando valor e te fazendo feliz.

Quem te faz sofrer e te deixa triste, fará isso em qualquer lugar

Resolva seus problemas hoje, agora, onde vc está. Não fique esperando ocasiões especiais ou lugares diferentes pra fazer isso. Você pode não ter mais tempo.

Sinto saudades de compartilhar minha vida, minha cozinha e tudo mais que compartilhamos por todos esses anos. Sinto saudades das minhas amigas de mais de 20 anos que hoje em dia mal consigo falar com elas.

Trabalho com atendimento e lido com pessoas o tempo todo 6 dias por semana. Chego em casa tão cansada que só quero um pouco de silêncio e paz. Por isso não falo mais com tantas pessoas pela internet. Meu carinho permanece o mesmo por todos vocês. Meu tempo e disposição é que mudaram.

Não esperem uma cidade nova, ou uma vida nova pra ser feliz. Aceite sua vida, as dificuldades e tudo que aparecer. Enfrente e resolva. Fugir só adiará a solução de tudo isso.

Faça uma reflexão consigo mesmo e tente ficar em paz primeiro com vc pra depois ficar em paz com os outros.

Se ame e ame quem está sempre ao seu lado. Isso muda em um instante!

Deus abençoe à todos e tenha misericórdia da humanidade e nos cure dessa doença.

Amo vocês!


PÃO CASEIRO



Oi meus amores. Hoje trago esse delicioso pão caseiro. Bem fácil de preparar, só precisa de paciência para deixá-lo crescer.

Para preparar essa delícia você vai precisar de:
15 gramas de fermento fresco para pão ou 1 colher (sopa) de fermento seco para pão
250ml de leite morno
1 colher (sopa) de margarina
1 ovo
3 colheres (sopa) de açúcar
1 colher (chá) de sal
2 colheres (sopa) de leite em pó
500 gramas de farinha de trigo

1 gema para pincelar

Modo de preparar:
Em uma tigela coloque o ovo, o leite, o fermento, o açúcar e a margarina e misture bem. Acrescente o sal e o leite em pó e misture mais um pouco até dissolver todos os ingredientes. Acrescente um pouco de farinha de trigo e mexa muito bem com uma colher até formar uma massa lisa. Coloque a farinha na mesa e coloque a mistura da tigela no centro da farinha e vá amassando e juntando a farinha. Sove muito bem a massa até ficar lisa e macia. Forme uma bola e deixe crescer dentro da tigela coberta com um pano. Se o clima estiver frio coloque a tigela dentro do forno e junto com ela uma vasilha com água fervente. Isso formará vapor dentro do forno e vai acelerar o crescimento.
Depois que a massa tiver dobrado de volume, polvilhe farinha na mesa e abra a massa com um rolo formando um retângulo. Enrole a massa formando um rolo do tamanho da sua forma de pão. Assadeira apenas untada com margarina. Cubra e deixe crescer mais um pouco. Pincele com a gema de ovo e leve ao forno. Não precisa preaquecer o forno. O tempo de forno varia de um forno para outro, então quando seu pão estiver coradinho está pronto. Não coloque a forma na parte mais baixa do forno, de preferência no centro do forno.
Espere esfriar e desenforme.
Cortei o meu com faca elétrica.

Na maquina de fazer pão:
Coloque na cuba da máquina os ingredientes na seguinte ordem:
Leite, fermento, açúcar, margarina, leite em pó, sal e farinha. Ligue a máquina na função amassar e deixe a máquina trabalhar até a massa crescer. Costumo assar no forno, só amasso na máquina, mas se preferir faça na máquina o ciclo completo.


BISCOITO DE POLVILHO



Oi meus amores. Hoje trago esse delicioso biscoito de polvilho para beliscar a qualquer hora e em qualquer lugar. Fácil de fazer e delicioso.

Para preparar essa delícia você vai precisar de:
500g de polvilho azedo
1 colher (sobremesa) rasa de sal
125ml de leite
125ml de óleo
1 ovo
água

Variações:
Você pode acrescentar sabor ao seu biscoito ou fazê-lo apenas natural
Poderá usar queijo parmesão ralado, ervas finas, pimenta calabresa seca, chimichurri ou outro sabor de sua imaginação.

Modo de preparar:
Coloque o polvilho na tigela da batedeira e acrescente o sal. Em uma panela aqueça até ferver o leite e o óleo e espalhe sobre todo o polvilho, mexendo com uma colher até umedecer todo o polvilho. Deixe esfriar. Depois que estiver frio acrescente o ovo e um pouco de água. Com a pá de massas pesadas comece a bater a massa na batedeira, acrescentando água aos poucos até formar uma massa mole como um mingau. Bata muito bem até ficar lisinho.
Coloque a massa em um saco de confeitar com um bico liso e pequeno, não deve ser muito grosso, pois o biscoito cresce. Eu não tinha bico liso pequeno então usei um serrilhado.
Não precisa untar a assadeira. Vá fazendo pequenas minhoquinhas uma ao lado da outra na assadeira deixando espaço entre elas. Você deverá fazer os biscoitos todos de uma vez e levá-los pra assar ou vá colocando pouca massa no saco e se necessário acrescente mais água na massa para mantê-la mole. O polvilho seca a água rapidamente e com isso resseca o biscoito.
Leve para assar a 150ºC até que cresçam e fiquem sequinhos.
Deixe esfriar e guarde em potes bem tampados.

RABADA



Oi meus amores. Hoje trago uma receita um pouco polêmica. Porque eu digo que é polêmica? Por causa do preconceito muitas pessoas deixam de saborear essa delícia. Eu me incluo entre essas pessoas, nunca tinha comido e acredite adorei e repeti mais algumas vezes.

Para fazer essa delícia você vai precisar de:
1 rabo de boi
vinagre
1 cebola grande
4 dentes de alho
2 folhas de louro
azeite
temperos à vontade (pimenta, cominho tempero baiano, chimichurri use o que você tiver em casa e preferir)
cheiro verde picado
colorau
sal ou caldo de carne

Modo de preparar:
A parte mais trabalhosa da rabada é essa, depois fica fácil.
Limpe o rabo tirando o excesso de gordura e corte separando os pedaços. Depois coloque-o em uma panela grande, cubra com água e acrescente vinagre e ferva bem. Descarte essa água e repita essa operação de fervura com vinagre até que a água fique bem limpa.
Depois que o rabo de boi estiver limpo escorra-o. Pegue uma panela de pressão e refogue a cebola e o alho no azeite. Em seguida junte o rabo e refogue bem deixando dourar um pouco. Acrescente os temperos e água quente até cobrir a carne. Tampe a panela e cozinhe por 40 minutos. Depois desse tempo abra a panela e verifique se está bem cozido.O ponto ideal é soltando do osso. Verifique se precisa de mais sal e deixe apurar. Acrescente o cheiro verde e sirva em seguida.
Você pode servir acompanhado de arroz e  polenta, ou purê de batatas, ou uma salada de folhas. Fica a seu gosto.
Uma semana repleta de bençãos à todos!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Receitas Culinárias © Copyright 2012. Desenvolvido por Elaine Gaspareto